Buscar o Cartório

Como ter um cartório?

como ter um cartorioAtividades prestadas em cartórios de registro e notariais são de delegação do Poder Público

Toda a burocracia e documentação para aquisição de bens, imóveis, ou mesmo para diferentes registros, como o de casamento, nascimento e óbito, demandam tempo e dinheiro. Os registros em cartórios acabam, a partir disso, considerados um investimento financeiro. Mas, como ter um cartório?

É importante lembrar que os serviços prestados pelos cartórios de registro e também os cartórios notariais são considerados de poder público, já que são exercidos a partir de delegação do Poder Público. Para “investir” no ramo é necessário participar, deste modo, de um processo licitatório realizado por meio de concurso público, visando o artigo 236 da Constituição Federal, Lei Federal nº 8.935, de 18 de novembro de 1994, Lei do Estado de São Paulo nº 12.227, de 11 de janeiro de 2006, que estabelece a organização básica dos serviços notariais e de registros, as regras do concurso público de provimento da titularidade de delegação das serventias, e dá outras providências.

Mas, para aqueles que desejam trabalhar na área e não querem passar por todos os problemas correspondentes de um processo licitatório, é possível abrir uma franquia, ramo que possui diferentes opções atualmente.

As franquias de cartório encontram-se no segmento de Negócios e Serviços, contando com um total de 272 redes franqueadoras e mais de 24 mil unidades de franquias, de acordo com informações da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

No sistema de franquias, o franqueador fornece ao franqueado o direito de comercialização de seus produtos e serviços, bem como o de gerência do produto. Contudo, o investimento inicial para a área geralmente é alto.

Por isso, a dica é pensar bastante e ver a melhor opção para investir!

Tags:

Share This